O falecimento de J.I. Packer; depoimento de um leitor saudoso

Nessa semana faleceu o teólogo anglicano J.I. Packer (1926-2020). A primeira obra que li do autor foi O Conhecimento de Deus,[1]que teve uma origem bastante despretensiosa.

Li no ano seguinte, quando ainda começava a vida pastoral e docente. Depois disso, logo descobri que já havia lido com deleite vários artigos dele no clássico Novo Dicionário da Bíblia, com as iniciais J.I.P. (Artigos: Eleição, Encarnação, Predestinação etc.). Logo comecei a recomendar aos meus alunos e ovelhas a leitura dessa obra clássica, que a partir da década de 1970 exerceu ampla influência nos Estados Unidos.

Nesses quase quarenta anos que leciono Teologia Sistemática, sempre coloquei a sua obra como uma das primeiras do Curso, ao lado de A.W. Pink (1886-1952). A admiração dos alunos com os seus escritos têm sido uma constante em todos esses anos.

Packer, de fato, é extremamente respeitado em todo o mundo. Em geral, por suas posições firmes, colocadas com o passar dos anos de forma amena, não agressiva. Aliás, isso sempre me impressionou.

Leia mais…

Comentários